Especial: Filmes Inspirados na obra de Nicholas Sparks!

Há quem diga que filmes de romance sempre são clichês e com finais previsíveis. É claro que nós sabemos que toda boa história de amor não termina bem e Nicholas Sparks escreve justamente esse tipo de romance. Aquele arrebatador, de cortar o coração e definitivamente não vai terminar feliz para o expectador e muito menos para os personagens. Porém, essa felicidade é um tanto quanto relativa, pois em todos os filmes - baseados em obras de grande sucesso - há sempre uma questão evolutiva entre os personagens, pode ser moral, pessoal ou mesmo espiritual. Esse lista segue com apenas cinco obras que, ao meu ver, são as mais conhecidas do público e dos amantes da leitura. Então, prepara o lenço e vem!



Noites de Tormenta


Diane Lane estrela o papel de Adrienne Willis, uma mulher cuja vida está um caos. Ela busca refúgio em Rodanthe, pequena cidade litorânea na Carolina do Norte, indo passar um fim de semana na pousada de uma amiga. Ali ela espera encontrar a tranqüilidade de que precisa desesperadamente para refletir sobre os conflitos que a angustiam: seu volúvel marido pediu para voltar para casa, e sua filha adolescente critica todas as suas decisões. Pouco depois de Adrienne chegar a Rodanthe, ouve-se a previsão de uma grande tempestade, e o Dr. Paul Flanner (Richard Gere) chega à cidade. Único hóspede da pousada, Flanner não está atrás de um final de semana de descanso, e sim enfrentando uma crise de consciência. Agora, com a tempestade se aproximando, eles procuram consolo um no outro e, em um final de semana mágico, iniciam um romance que trará mudanças profundas para ambos, repercutindo pelo resto de suas vidas.



Querido John



Quando o soldado John Tyree conhece Savannah Curtis, universitária idealista, um forte romance nasce entre eles. Durante sete anos de um tumultuado relacionamento, o casal se encontra apenas esporadicamente e mantém contato por meio de cartas de amor. Porém, a correspondência entre o casal desencadeia consequências imprevisíveis.



A Última Música


Eu sei o que você está pensando, ''Será que ela canta?'' e a resposta é ''Claro!''. Porém o filme é muito bom e vale a pena assistir. "Ronnie" Miller (Miley Cyrus) tem 17 anos, é filha de pais divorciados e seu pai (Greg Kinnear) mora longe de Nova York, numa cidade praiana. Após três anos de separação, ela ainda sente raiva por tudo o que aconteceu até o dia em que sua mãe (Kelly Preston) decide enviá-la para passar o verão com ele. Uma vez lá, depois de conhecer novas pessoas e paixões, ela encontra alguém que, além de bom músico e professor, é, acima de tudo, um verdadeiro pai.





Um Amor Para Recordar


A primeira ''bad'' a gente nunca esquece, e comigo foi com esse filme. Landon é um jovem sem metas e irresponsável, que foi punido por ter feito uma brincadeira de mau gosto a um rapaz que quase fica paraplégico. Como punição, o diretor da escola faz com que ele (Landon) participe da produção de uma peça que está sendo montada; durante os ensaios. Landon aproxima-se de Jamie Sullivan, filha do pastor da pequena cidadezinha onde moram, uma garota "certinha" que tem uma lista de desejos a realizar-se e que o ajuda a ensaiar para a peça com apenas uma condição: que ele não pode apaixonar-se por ela. Porém, eles se apaixonam, mas Jamie guarda um segredo...




Diário de Uma Paixão



É sem dúvida o melhor filme! Todo dia um homem visita uma senhora com sérios problemas de saúde que prejudicaram irreversivelmente sua memória. Em cada uma destas visitas, ele lê para ela um capítulo de uma linda história de amor, que começa assim: Noah era um jovem operário numa pequena cidade. Allie era uma garota rica e culta da capital. Eles se conheceram num parque de diversões e, apaixonados, viveram o mais intenso verão de suas vidas. Porém, por imposição da família de Allie, o jovem casal teve que se separar. Veio a 2ª Guerra Mundial e Allie conheceu um soldado de família tradicional que a pediu em casamento. Sete anos mais tarde, às vésperas de seu casamento, Allie reencontra Noah e tudo vem à tona outra vez, colocando a jovem em um terrível dilema, com o coração dividido entre seu primeiro amor e o belo rapaz que pode lhe oferecer a vida tranqüila que sua família sempre sonhou. Enquanto o homem que a visita lhe conta este envolvente romance, a senhora doente parece redescobrir o prazer de emoções há muito adormecidas, relembrando passagens de sua própria juventude.


Gostou? Já assistiu algum?

Comente!

Compartilhe :)

Natália Vieira

Gosto de filmes e sou viciada em séries e música boa. Não tem muito o que dizer depois disso.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...