Homenagem a Nelson Xavier


É com pesar que o Minha Visão do Cinema recebe a notícia do falecimento do ator e diretor Nelson Xavier, que há 50 anos, encanta o público na TV, cinema e teatro. Decidimos então, fazer uma pequena homenagem a esse homem que tanto nos deu.


Segundo ele “Existem dois grandes marcos na minha vida. O golpe e o Chico.”

O ''Golpe'' de fato não é um filme ou uma série, mas sim a vida que ele teve em 1964, ele era ator do Teatro de Arena, em São Paulo, e acha que “não tinha estrutura cultural e psicológica” para aguentar a perseguição política. Ficou perdido, e decidiu se reinventar e repensar sua existência para sobreviver. Quase 40 anos depois, já com a carreira estabilizada, Nelson se deparou com este fenômeno chamado Chico Xavier – leu a biografia do médium mineiro e passou a desejar interpretá-lo no cinema. Dois anos depois, em 2010, preparava-se para protagonizar Chico Xavier – O Filme, com direção de Daniel Filho, que depois transformaria a obra em minissérie de televisão. 



Na TV Globo, teve destaque em várias novelas, do qual seguia carreira desde 1967. Entre as principais novelas estão: Sol de Verão (1982), Lampião e Maria Bonita (1982), Tenda dos Milagres (1985), O Pagador de Promessas (1988), Pedra Sobre Pedra (1992), Renascer (1993), Senhora do Destino (2004), Joia Rara (2013). 



No cinema, trabalhou em diversos projetos, em A Queda (1978), estreou como diretor, e participou de filmes como Os Fuzis (1964), Dona Flor e Seus Dois Maridos (1976), O Bom Burguês (1979), Chico Xavier (2010), As Mães de Chico Xavier (2011), A Despedida (2014) dentre outros.  

Aos 20 anos, ele decide largar o curso de direito para viver seu sonho, e eu diria, que foi um sonho realizado. Fica aqui nossa simplória homenagem e o nosso muito obrigado!



Natália Vieira

Gosto de filmes e sou viciada em séries e música boa. Não tem muito o que dizer depois disso.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...