TOP 10 Filmes de Suspense dos Últimos 10 Anos


O suspense, por definição, usa de um artifício que consiste em retardar momentaneamente a ação num momento crucial, a fim de criar no espectador uma expectativa ansiosa e angustiante dos acontecimentos que virão a seguir. Pessoalmente, este é um dos meus gêneros favoritos, por isso a ideia de listar os melhores lançamentos do gênero nos últimos 10 anos. Como os filmes que melhor dominam este artifício geralmente estão fora do círculo hollywoodiano, por vezes eles não são muito conhecidos. Por este motivo, nesta lista foram priorizados os filmes que não tiveram muito hype e/ou também os que não fizeram parte de outras listas aqui do blog. Sendo assim, ficaram de fora filmes como Ilha do Medo, Você é o Próximo e Triângulo, por exemplo (apesar de serem todos ótimos).

Então, confiram abaixo o resultado dessa lista:



10. Isolados (2014)



Lauro (Bruno Gagliasso) é psiquiatra. Renata (Regiane Alves), sua namorada, uma insegura escritora de contos de banca de jornal. Com o relacionamento abalado, decidem alugar uma casa na serra para descansar. Ele ouve sobre ataques violentos que vêm acontecendo na área, mas esconde o assunto dela, que se impressiona facilmente. Porém, quando o perigo ronda a casa e eles estão isolados, a situação se torna insustentável e inicia-se uma trama repleta de suspense.
Uma bela surpresa do cinema nacional, que está começando a apostar em obras de suspense (em breve teremos o lançamento de O Rastro), e já não era sem tempo. Apesar de o final ser um pouco previsível, o filme tem um bom ritmo, prende a atenção e Bruno e Regiane apresentam atuações acima da média.


9. O Despertar (The Awakening, 2011)



Em 1921, a Inglaterra sofre com as perdas e o luto deixados pela I Guerra Mundial. A cética Florence Cathcart (Rebecca Hall), especialista em desvendar fenômenos paranormais, é chamada para visitar um pensionato para explicar as visões do fantasma de uma criança. O caso, porém, colocará em dúvida tudo aquilo em que ela pensou acreditar até então. Um inquietante thriller que promete também emocionar o espectador.
Apesar da abordagem do tema e do final serem semelhantes aos vistos em outros filmes que seguem a mesma linha, O Despertar não deixa de ser um bom filme do gênero, com pistas falsas para o espectador se perguntar o que de fato está acontecendo. Disponível na Netflix.


8. A Última Casa da Rua (House at the End of the Street, 2012)



Uma adolescente (Jennifer Lawrence) se muda com sua mãe (Elisabeth Shue) para uma nova cidade e descobre que a casa vizinha foi a cena do crime de um duplo assassinato. A situação se complica quando a adolescente faz amizade com o único sobrevivente do massacre (Max Thieriot).
Outra grata surpresa disponível na Netflix, o filme cumpre bem o seu papel, apesar da história ser semelhante a outras que já vimos antes. Mas tem um bom ritmo, com uma boa dupla de protagonistas, liderada por Jennifer Lawrence e Max Thieriot, e um plot twist digno de Shyamalan no final.


7. A Autópsia (The Autopsy of Jane Doe, 2016)



Tommy Tilden (Brian Cox) e Austin Tilden (Emile Hirsch), seu filho, são os responsáveis por comandar o necrotério de uma pequena cidade do interior dos Estados Unidos. Os trabalhos que recebem costumam ser muito tranquilos por causa da natureza pacata da cidade, mas certo dia, o xerife local (Michael McElhatton) traz um caso complicado: uma mulher desconhecida - "Jane Doe", no jargão americano - foi encontrada morta nos arredores da cidade. Conforme pai e filho tentam descobrir a identidade da mulher morta, coisas estranhas e perigosas começam a ocorrer, colocando a vida dos dois em perigo.
Bom lançamento do ano passado. Com os famosos ingredientes para um bom filme de suspense - sustos na medida certa, algum evento da natureza que prende as personagens - como uma tempestade, no caso - e um boa dose de mistério que só é resolvido no final, A Autópsia passou despercebido, mas vale a pena ser visto.


6. A Órfã (Orphan, 2009)



A tragédia parece acompanhar a vida de Esther apesar dos seus 9 anos de idade. Ela é uma órfã russa e a família que a adotou morreu em um incêndio que também quase a matou. Mas agora uma nova família, os Coleman, a adotou e a vida parece ter entrado nos eixos novamente. Até o dia que uma colega de classe de Esther sofre um acidente mais sério, uma freira é golpeada até a morte e a nova mãe da garota começa a se perguntar se a família de Esther realmente morreu em um incêndio acidental.
Apesar de ser um filme mais conhecido, é um suspense tão bom, com uma reviravolta tão inimaginável, que não tem como ficar de fora dessa lista. Pra completar, Isabelle Fuhrman está excelente no papel de Esther, assim como Vera Farmiga, marcando presença em mais uma obra de suspense.


5. O Nevoeiro (The Mist, 2007)



Depois que uma violenta tempestade devasta a cidade de Maine, David Drayton (Thomas Jayne) e seu filho de 8 anos correm para o mercado, antes que os suprimentos se esgotem. Porém, um estranho nevoeiro toma conta da cidade, deixando David e um grupo de pessoas presas no mercado - entre elas um cético forasteiro e uma fanática religiosa. David logo descobre que o nevoeiro esconde algo sobrenatural e que sair do mercado pode ser fatal. Mas conforme o grupo tenta desvendar o mistério, o caos se instala e fica evidente que as pessoas dentro do mercado podem tornar-se tão ameaçadoras quanto as criaturas do lado de fora.
Um excelente exemplo de que uma obra de suspense pode ter muito mais a oferecer do que mistério e alguns sustos, O Nevoeiro expande as possibilidades do gênero ao trazer reflexões sobre a humanidade, uma proposta que a série The Walking Dead explora bastante, principalmente no seu início - não à toa que Frank Darabont, diretor do filme, também dirigiu a primeira temporada da série, e alguns dos principais atores também estão presentes no filme.


4. Garota Exemplar (Gone Girl, 2014)



Amy Dunne (Rosamund Pike) desaparece no dia do seu aniversário de casamento, deixando o marido, Nick (Ben Affleck), em apuros. Ele começa a agir descontroladamente, abusando das mentiras, e se torna o suspeito número um da polícia. Com o apoio da sua irmã gêmea, Margo (Carrie Coon), Nick tenta provar a sua inocência e, ao mesmo tempo, procura descobrir o que aconteceu com Amy.
Outro filme do gênero que teve uma boa repercussão, e não por acaso. Garota Exemplar é um filme eletrizante e imprevisível, em que cada cena pode ser um plot twist. Quando se pensa que está seguindo o raciocínio, um novo acontecimento muda tudo e coloca a história em um novo rumo.


3. O Orfanato (El Orfanato, 2007)



Laura (Belén Rueda) passou os anos mais felizes de sua vida em um orfanato, onde recebeu os cuidados de uma equipe e de outros companheiros órfãos, a quem considerava como se fossem seus irmãos e irmãs verdadeiros. Agora, 30 anos depois, ela retornou ao local com seu marido, Carlos (Fernando Cayo), e o filho, Simón (Roger Príncep), de 7 anos. Ela deseja restaurar e reabrir o orfanato, que está abandonado há vários anos. O local logo desperta a imaginação de Simón, que passa a criar contos fantásticos. Entretanto, à medida em que os contos ficam mais estranhos, Laura começa a desconfiar que há algo à espreita na casa.
O filme é um típico suspense feijão com arroz, utilizando-se do sobrenatural, que tanto está presente nas narrativas do gênero. Entretanto, a atmosfera e o mistério são muito bem construídos, e a trama tem força o suficiente para ganhar a atenção do espectador até o final, que é diferenciado da maioria das produções similares por apresentar um pouco de drama, num desfecho pouco usual.


2. O Corpo (El Cuerpo, 2012)



O corpo de uma mulher (Belén Rueda) desaparece misteriosamente do necrotério sem deixar qualquer vestígio. O Inspetor Jaime Peña (José Coronado) investiga o estranho acontecimento com a ajuda de Alex Ulloa (Hugo Silva), o viúvo da mulher desaparecida.
Esse é um filme de suspense com S maiúsculo mesmo. Envolvente, de cara ele já prende a atenção do espectador. Apresenta as personagens principais sem pressa, e todas elas são instigantes e suspeitas; o inspetor, por exemplo, apresenta várias nuances, não se limitando apenas à atividade que exerce, como estamos acostumados a ver nos mais variados filmes. O Plot Twist desse filme também merece ser colocado em letras maiúsculas, porque dificilmente será o que alguém estava esperando.


1. Os Olhos de Júlia (Los Ojos de Julia, 2010)



No longa, Julia (Belén Rueda) é uma mulher que sofre de uma doença degenerativa nos olhos. Após encontrar sua irmã cega morta, ela decide investigar o acontecido, e descobre um mundo sombrio cheio de mistérios e mortes, enquanto sua visão começa a piorar.


O cinema espanhol se mostra muito rico, não se resumindo apenas a Almodóvar. E em especial, os filmes de suspense têm sido um presente para os fãs do gênero. A parceria de Guillermo Del Toro, na produção, e Belén Rueda (que também atuou em O Corpo e O Orfanato), tem rendido ótimos frutos, sendo Os Olhos de Júlia o melhor deles. Tendo uma protagonista que sofre de uma cegueira iminente, o filme usa recursos para fazer o espectador se sentir tão perdido quanto a personagem, além do uso de ambientes escuros e fechados que aumentam a sensação de agonia e claustrofobia. E o final, com leves referências à Janela Indiscreta, de Hitchcock, fecha a trama com chave de ouro. Imperdível.

E aí, gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão de filmes que ficaram de fora dessa lista ;-)

Michele Figueiredo

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...